Ilhas e bancadas: tendência para integrar ambientes

Postado em 15/04/2021

De todos os locais da casa, a cozinha é, com certeza, o ambiente que permanece em constante atualização de layout. Ainda mais com a tendência dos espaços integrados, ela assume, cada vez mais o protagonismo da casa, por se tornar um local de compartilhamento e interação entre moradores e convidados.

Quando a opção pelo conceito aberto se faz presente entre cozinha e área de estar e jantar, as ilhas e bancadas aparecem como opção de separação prática entre os ambientes. Além da função estética de proporcionar a sensação de amplitude dos espaços, as estruturas podem ser utilizadas para armazenamento e apoio para utensílios e eletrodomésticos, se tornando exemplos de funcionalidade e praticidade para o dia a dia.

A principal diferença estrutural entre ilha e bancada é que a primeira aparece como uma peça livre, enquanto a segunda possui conexões, como uma espécie de extensão do mobiliário. Ambas podem servir como espaços para refeições e como divisão entre os ambientes, possibilitando a permeabilidade visual entre eles.

Principais cuidados no momento da execução do projeto com ilhas ou bancadas:
⦁ Harmonia entre texturas e acabamentos, preservando o equilíbrio visual;
⦁ Proporção entre metragem do ambiente e móvel: a ideia é facilitar a circulação e não prejudicá-la;
⦁ Definição da forma como elas serão utilizadas. Se a ideia é servir como bancada de alimentação, por exemplo, talvez não seja o ideal inserir um cooktop na peça;
⦁ Cuidado com o material escolhido para o móvel. Caso elas sejam apoio para o preparo das refeições, opte por superfícies que facilitem a limpeza.

Com alguns cuidados e planejamento no momento de montar o layout, é possível integrar a tendência das ilhas e bancadas na cozinha com harmonia e tornar o ambiente mais charmoso e prático.
Gostou das nossa dicas, compartilhe com amigos a familiares. 😉